POR QUE TRABALHAR AS ATIVIDADES DE ROTINA COM AS CRIANÇAS?

Se você tem crianças em casa ou se trabalha com infância, possivelmente já passou por situações em que os pequenos demonstraram alto índice de: ansiedade, agitação, tédio em excesso, birras

Em muitos casos esses podem ser efeitos de uma falta de segurança que a previsibilidade do dia traz para a criança. E isso conquistamos quando conseguimos trabalhar a rotina de uma forma leve, flexível, que não seja engessada, mas sim lúdica e traga clareza daquilo que a criança vai viver no dia.

Procurei elaborar atividades para auxiliar o dia a dia:

AUTONOMIA:

Cada fase há pequenas responsabilidades específicas que podemos incentivar e permitir aos pequenos. Não podemos querer que uma criança com 4 anos de idade consiga ter a mesma autonomia de uma de 7 anos. 

RESPONSABILIDADE,
SOCIALIZAÇÃO E
ORGANIZAÇÃO:

Seguir uma rotina ajudará a criança a satisfazer o desejo natural de ordem que existe em seu desenvolvimento, pois através da prática e das experiências concretas que se estabelecem. 

DIMINUIÇÃO DE ANSIEDADE,
MEDOS, BIRRAS:

Familiarizar as crianças com uma rotina auxilia em seu desenvolvimento psicológico, transmitindo a elas segurança assim algumas situações que poderiam gerar ansiedade, agitação e medo passam a ser vistas com mais naturalidade.

E quais atividades de rotina vamos conseguir
trabalhar através do brincar?

escovar os dentes

lavar as mãos

se vestir

tomar banho

comer

arrumar a cama

guardar os brinquedos

ir à escola

fazer a lição de casa

Imagem
Neste E-book trago para você sugestões para a criação de uma rotina com as crianças e também atividades neste tema, que vão te ajudar a tornar cada tarefa algo mais leve e adequado ao universo infantil.

Atividades normalmente trabalhadas com crianças a partir de 4 anos!

Disponibilização, Garantia (7 dias) direta e automática pela plataforma de pagamentos digitais Eduzz

Formas de PagamentoFormas de PagamentoFormas de PagamentoFormas de PagamentoFormas de PagamentoFormas de PagamentoFormas de Pagamento Formas de Pagamento

Autora:

Carol Janiro
Eu AMO dividir com as famílias conteúdos que facilitem a convivência com as crianças e que construam um vínculo forte e real com elas.

Acredito que é através desse vínculo que vamos ajudar a desenvolver seres humanos fortes e saudáveis emocionalmente, confiantes em si mesmos e prontos para transformar o mundo através do amor.

Eu te mostro como é possível conviver em paz em família e ajudar nossas crianças a serem genuinamente felizes.
Psicóloga, esposa, mãe. Estudo e falo sobre vida em família, Educação Positiva, Psicologia, Saúde, Maternidade, Relacionamento, Dia a Dia e outras coisas bacanas...

Defendo a maternidade leve e a educação através do brincar!

Um pouco sobre meu dia a dia através do olhar e experiências de vocês...

  • "Seu conteúdo está sendo maravilhoso, primeiro que você sempre nos da um norte pra onde seguir, está sempre buscando novidades, e seus conteúdos são tão atualizados!!acho incrível a maneira que você conduz. Vou te dar um exemplo: quando alguém reclama da sogra, ou do pediatra, ou do próprio bebê. Você poderia muito bem falar pra pessoa bater de frente e tals, mas não vc conduz a uma conversa , vc faz a gente se olhar por dentro ! Eu mudei, e mudo a cada dia! Graças a vc e aos seus conteúdos! Estou sempre te indicando pra todos que conheço! Obg por tanto Ah, e amoo o baby Lucas .ele parece um anjinho! Beijos"
  • "Aqui praticamos tudo que aprendemos com você, eu e meu marido, e o fato de saber que nosso bebê vê tudo como uma brincadeira, que ele precisa se movimentar a todo momento, que tudo está ligado a seu desenvolvimento, tem feito o nosso maternar e paternar muito mais leve, o seu conteúdo nos auxilia muito em tudo! Muito obrigada."
  • "Eu não sou mãe, mas sou professora de ballet de crianças muito pequenas, e teu conteúdo sempre me auxilia em olhar para elas da forma mais humana possível! Trato elas como gostaria que meus filhos fossem tratados e através das suas dicas tento auxiliar também na educação e no apoio a família!"
  • "Estava passando por um momento difícil na amamentação, meu seio feriu e meu puerpério foi intenso. A pediatra da minha filha disse que eu deveria dar chupeta pra ela não fazer meu peito de chupeta. Com três meses, consegui dar e dois meses depois eu não aguentava mais dar a chupeta de madrugada e ver minha bebê chorar de hora em hora. Dois meses depois, voltei a pediatra e minha filha havia diminuído o ganho de peso. Sabia que ela estava se desenvolvendo bem, mas isso me incomodou, pq foi muito significativo. Em nenhum momento a pediatra disse que dar a chupeta de madrugada quando minha bebê chorava poderia estar prejudicando, já que dela poderia estar com fome. Isso ela tinha entre 3 e 4 meses. Decidi tirar a chupeta e quando voltei na pediatra, ela havia voltado pra curva dela e estava mais calma. Mencionei com a pediatra minha postura e ela disse que eu deveria tirar a mamada da madrugada e que a comida estava fazendo com que ela engordasse. Eu não concordei e sai chorando de lá, pois já havia lido sobre confusão de bicos, sucção não nutritiva e da importância de acolher o bebê de madrugada. Conversei com a Carol e ela me acolheu e deu respaldo pros meus instintos. Desde então, eu gosto de compartilhar as conquistas, tirar dúvidas e compartilhar o conteúdo pra que outras mamães consigam. Enxergar os bebês como seres humanos e mini cientistas que são."